Recomeço, v.3

    Kimberly passou pelo Ritual de União das Almas Gêmeas, se tornou esposa de Ulrich von Goeth e iniciou uma nova etapa de sua existência: a vida vampírica. Com alegria, ela foi apresentada ao Congresso dos Anciãos e à sociedade dos vampiros, sendo muito bem recebida por todos. Finalmente, ela tinha encontrado o seu lugar no mundo, porém, quando julgava que tudo estava em paz e em ordem, Kimberly ouviu o presidente Arkadius pronunciar um nome que mudaria drasticamente seu casamento com Ulrich: Barbara Rosemberg.
    Sem entender o motivo da mudança de atitude de Ulrich toda a vez que ele ouve o nome, Kimberly tenta descobrir o que é que o marido esconde com tanta determinação. Porém, quando Ulrich finalmente conta a verdade a ela, já é tarde demais.
    Barbara enraivecida e não aceitando ter sido deixada há séculos atrás por Ulrich, decide por em prática um plano que terminará definitivamente com o casamento de Ulrich e Kimberly, pois se ela, Barbara Rosemberg, a vampira mais linda e sensual do Congresso Alemão não poderia ter Ulrich de volta, ninguém mais o teria. Então, na festa de Posse do Décimo Congressista, Barbara realiza seu plano sórdido de tal forma que, mesmo sendo inocente, Ulrich é julgado culpado e sua sanção é a prisão, o que significa a mesma coisa que a morte, para um vampiro.
     Pela segunda vez, Kimberly vê seu mundo ruir e tenta, de diversas maneiras, com a ajuda de Wagner, provar a inocência de seu marido. Mas não será uma tarefa nada fácil, pois as Leis dos Vampiros são muito rigorosas e cruéis e punem todos aqueles que cometem a traição com a morte sob a luz do sol.
     Embora todas as provas se voltem contra Ulrich, Kimberly tem a certeza de que ele é inocente e foi vítima de um plano maquiavélico de Barbara para separá-los.
      Reunindo todas as suas forças e suas crenças no amor verdadeiro de Ulrich e, mais uma vez, contando com o apoio de Wagner e seus amigos da Arts Design, Kimberly consegue provar que todos estavam errados e que, o amor, quando é verdadeiro e puro entre Almas Gêmeas, é para toda a eternidade.


Recomeço

Por anos andei sozinha
Pelas sombras da noite
Tendo apenas como lembrança
Os teus olhos verdes iluminados
Não sie como, mas tenho certeza
Que também pensas em mim
E que ainda me amas
Quando o ciclo recomeçar,
Contigo vou estar
E todas as provas e tristezas
Pelas quais passamos
No passado vão ficar
Porque eu sou e sempre serei
Sua até que as estrelas não
Possam mais brilhar

Michele Irigaray (02/11/2010)